segunda-feira, 4 de agosto de 2014

«A história trágica de um marinheiro (…) num mundo demasiado humano onde a Lei vigora acima da Justiça.»


«Como sempre, a apresentação de Aníbal Fernandes é um valor acrescentado a esta edição de Billy Bud, Marinheiro, texto que só mais de 20 anos após a morte de Melville seria trazido a público. A história trágica de um marinheiro cuja beleza, bondade e inocência acabam castigadas num mundo demasiado humano onde a Lei vigora acima da Justiça.»

Ana Cristina Leonardo
, «Actual»/ Expresso, 12 de Julho de 2014

Sem comentários:

Publicar um comentário