segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Acções Desenhos I Sérgio Taborda


Acções Desenhos
Sérgio Taborda

Texto de Maria do Mar Fazenda

ISBN: 978-989-8834-28-7

Edição: Agosto de 2016

Preço: 14,15 euros | PVP: 15 euros
Formato: 15 × 21 cm [brochado]
Número de páginas: 152

[Em colaboração com a Fundação Carmona e Costa]



Este livro foi publicado por ocasião da exposição «Acções Desenhos», de Sérgio Taborda, realizada na Fundação Carmona e Costa, com curadoria de Maria do Mar Fazenda, entre 17 de Setembro e 29 de Outubro de 2016.

A espera, o tempo de espera que envolve uma relação com um acontecimento, desde a escolha do sítio e das condições em que ele ocorre, o trabalhar a acção que vai ser desencadeada a partir desse sítio, com uma duração específica, o que acontece a partir do momento em que é activado, tudo isto é para mim parte integrante do que chamo uma acção-desenho que o lança num irreversível movimento uma vez «disparado» da situação inicial em que se encontrava no espaço. O que me interessa nas acções-desenhos não é tanto o desenho em si mas o seu tornar-se outra coisa por acção de uma força-atrito que sobre ele actua. [Sérgio Taborda]

Sérgio Taborda nasceu em Coimbra em 1958. Vive e trabalha em Lisboa e Berlim. Após ter concluído o curso de Escultura do Ar.Co e frequentado o curso de Cinema do Conservatório de Lisboa, licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa e fez o mestrado e o doutoramento na mesma universidade. Leccionou Escultura e Desenho no Ar.Co (Lisboa) e as disciplinas de Projecto, Desenho e Seminário de Mestrado na ESAD-CR (Caldas da Rainha). Actualmente é artista/investigador residente no Arsenal-Institut for film and Video-Art em Berlim onde vive e trabalha no âmbito de uma bolsa de investigação individual de pós-doutoramento. Em 2012 concebeu ciclos de filmes e vídeos experimentais, apresentados no CAM e na Cinemateca Portuguesa. Expõe individualmente desde 1985, concentrando-se a partir de 1992 em instalações para espaços específicos conjuntamente com o músico/compositor Luís Bragança Gil. Deste trabalho a dois resultaram em 1997 e 1998 as instalações áudio e vídeo imersão e travelling.

Sem comentários:

Publicar um comentário