segunda-feira, 9 de março de 2015

A Reinvenção do Real – curadoria e arte contemporânea no Museu do Neo-Realismo I David Santos


A Reinvenção do Real – curadoria e arte contemporânea no Museu do Neo-Realismo
David Santos

Apresentações de Delfim Sardo e Pedro Pousada

ISBN: 978-989-8566-90-4

Edição: Dezembro de 2014

Preço: 26,42 euros | PVP: 28 euros
Formato: 16 × 22 cm [brochado, com badanas]
Número de páginas: 304 [com imagens a cores]


De uma forma quase subliminar, o projeto curatorial que David Santos aqui rememora e documenta — e que constituiu o centro do seu doutoramento apresentado ao Colégio das Artes da Universidade de Coimbra — situa-se num processo particularmente importante e relevante de, num contexto com a peculiaridade do português e numa situação concreta levemente excêntrica, reposicionar a relação entre modernidade e contemporaneidade a partir de uma circunstância política que impele a uma tematização do real nas práticas artísticas.

Que a chave para encontrar esse elo perdido entre a modernidade das grandes narrativas e a eclosão do fascínio pelas comunidades temporárias, pela memória coletiva idiossincrática das micronarrativas, ou seja, entre formulações díspares e contraditórias de equacionar o papel político da arte tenha sido desenvolvida a partir de um museu criado em volta de uma ideia celebratória de um momento histórico, ainda mais interessante torna o processo, porque no eixo de aggiornamento procurado na programação que agora fica fixada para debate futuro está patente uma intrínseca reflexão retroativa, ou melhor, retroprospetiva. [Delfim Sardo, do «Prefácio»]

David Santos é historiador de arte e curador de arte moderna e contemporânea. Doutorou-se em Arte Contemporânea no Colégio das Artes da Universidade de Coimbra (2014). Dirigiu o Museu do Neo-Realismo entre 2007 e 2013. Dirige desde finais de 2013 o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado. É autor de Marcel Duchamp e o readymade – Une sorte de rendez-vous (Assírio & Alvim, 2007).

Este livro foi publicado com o apoio do Colégio das Artes e da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

Sem comentários:

Publicar um comentário