sábado, 18 de abril de 2020

Santa Rita Pintor — Polémicas e Controvérsias I Fernando Rosa Dias (coord.)


Santa Rita Pintor — Polémicas e Controvérsias
Ana Bailão, Carlos Silveira, Fernando Cabral Martins, Fernando Rosa Dias, Guilherme Floro de Santa Rita, João Macdonald, João Mendes Rosa, Luís de Barreiros Tavares, José Leite, Luís Leite, Luís Lyster Franco, Marta Soares, Raquel Henriques da Silva, Sofia Marçal.

Coordenação de Fernando Rosa Dias

ISBN 978-989-9006-20-1 | EAN 9789899006201

Edição: Dezembro de 2019
Preço: 21,70 euros | PVP: 23 euros
Formato: 17 x 24 cm (brochado, com badanas)
Número de páginas: 208 (cadernos a cores)

Com a CIEBA


A redescoberta de Santa Rita não termina aqui.  Mas que este livro seja, no presente, um devido contributo. 


Este livro é o resultado de dois dias de conferências, debates e de uma exposição artística e documental, que decorreram na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, nos dias 3 e 4 de Maio de 2018. O evento pretendeu homenagear  e discutir a polémica figura de Santa Rita Pintor, decorridos cem anos do seu falecimento, a 29 de Abril de 1918. 
O referido evento foi constituído por uma exposição bibliográfica na Biblioteca da Faculdade de Belas-Artes e outra na Academia Nacional de Belas-Artes, com obras e documentação desta instituição e da Faculdade de Belas-Artes 
[…]. 
O propósito deste livro não é o de realizar uma pesquisa específica em  torno da biografia artística de Santa Rita Pintor, mas o de colocar em diálogo vários especialistas que trabalharam a sua obra, segundo focos ou abordagens, em geral e fatalmente problemáticos. Salvaguardados com estes princípios a orientar os textos, houve uma gestão da diversidade de autores e das respectivas abordagens à obra de Santa Rita Pintor, aceitando-se a riqueza dessa multiplicidade de perspectivas. Integrando essa pluralidade, este livro organizou-se em partes que estruturam os textos pelas suas abordagens: uma primeira parte avaliando a recepção e o lugar historiográfico da figura de Santa Rita Pintor; uma segunda parte sobre a sua fase académica e os primeiros anos de Paris; uma terceira em torno da sua fase futurista. Segue-se outra parte com entrevistas e depoimentos de familiares de Santa Rita e uma parte final com uma biografia do artista, acompanhada com iconografia e reproduções de obras e textos. Esta organização dos conteúdos procurou assim acentuar a diversidade dos textos, dos estilos e das interpretações em redor da obra e da figura de Santa Rita Pintor, com a plena consciência de que este é um trabalho sempre inacabado. Quando estávamos nos trabalhos de edição soubemos que foi encontrado um desenho assinado no acervo da ANBA, certamente uma das obras que o artista enviou como bolseiro de Paris em finais de 1910. A redescoberta de Santa Rita não termina aqui. Mas que este livro seja, no presente, um devido contributo. 
[Fernando Rosa Dias]

Sem comentários:

Publicar um comentário