segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

«Persistência da Obra» [convite]

 

PERSISTÊNCIA DA OBRA I
ARTE E POLÍTICA
PERSISTÊNCIA DA OBRA II
ARTE E RELIGIÃO

Organização de Tomás Maia

Apresentação a 15 de Janeiro de 2021, sexta-feira, às 18h30, por Rodrigo Silva (professor na ESAD — Caldas da Rainha) do primeiro volume (Arte e Política), seguida da apresentação por João Sarmento (padre jesuíta, responsável pela Galeria da Brotéria) e, sob confirmação, por Maria João Mayer Branco (professora na FCSH da Universidade Nova de Lisboa) do segundo volume (Arte e Religião). 
Estes livros propõem pensar a questão moderna da arte: o que resta da obra após a sua separação da política e da religião. O projecto da Persistência manteve o núcleo inicial de autores (Boyan Manchev, Jean-Luc Nancy, Federico Ferrari e Tomás Maia), tendo acolhido no primeiro volume Silvina Rodrigues Lopes e Isabel Sabino, e no segundo volume Alfredo Teixeira e Paulo Pires do Vale (no âmbito da parceria encetada com o CITER da Universidade Católica Portuguesa). Os dois volumes, inteiramente bilingues (português /francês), são editados pela Documenta (ambos apoiados pelo CIEBA e o segundo apoiado pelo CITER). 



A sessão será mista, presencial e on-line: — na sala 361 da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (limitada a 15 pessoas)* — e no endereço <https://videoconf-colibri.zoom.us/j/83704589359>

Além dos dois oradores principais, a sessão contará com breves participações de alguns dos autores (em directo ou gravados: Boyan Manchev, Federico Ferrari, Jean-Luc Nancy), assim como de representantes dos dois centros de investigação, CITER e CIEBA, respectivamente a Professora Luísa Almendra e o Professor João Paulo Queiroz. A sessão será moderada por Catarina Reis, doutoranda em Belas-Artes. 

* Devido às restrições no acesso à sala, solicita-se, a quem desejar assistir à sessão presencialmente, que o comunique até dia 14 de Janeiro para o endereço: <comunicacao@belasartes.ulisboa.pt> 

Sem comentários:

Publicar um comentário