terça-feira, 6 de novembro de 2018

A Forma Custa Caro — Exercícios inconformados I Golgona Anghel


A Forma Custa Caro — Exercícios inconformados
Golgona Anghel

ISBN 978-989-8902-28-3 | EAN 9789898902283

Edição: Outubro de 2018
Preço: 10,38 euros | PVP: 11 euros
Formato: 14,5 x 20,5 cm (brochado)
Número de páginas: 136



Encaixamos a escrita em formas literárias, géneros, figuras e tropos e parecemos mais contentes e mais seguros perante tal arrumação pois é preciso ir «organizando o pessimismo».


«O homem, na sua essência mais profunda, tem qualquer coisa que eu denominaria voluntariamente de “imperativo da Forma”» — diz Witold Gombrowicz, numa entrevista com Dominique de Roux. Temos formas de tratamento, formas de expressão e de conteúdo, formas de vida e de morte, formas geológicas e formas lógicas, formas puras, formas em si, formas informes. Encaixamos a escrita em formas literárias, géneros, figuras e tropos e parecemos mais contentes e mais seguros perante tal arrumação pois é preciso sempre ir «organizando o pessimismo», não seja que a ansiedade do símbolo nos apanhe em excesso de sentido e não tenhamos nenhuma forma certa à mão. 
[Golgona Anghel]


Forma e Formato Poesia e crítica. A febre do diagnóstico | Cesariny: grandes mitos/heróis menores | Variações informais. Notas imaturas Exercícios Inconformados O intruso, o conflito, o silêncio | Fernando Pessoa: «o interruptor imprevisto» | Figuras do desaparecimento: o fugitivo, o intervalo, o desencontro | Phantomaton & Nox Forma e PerFormatividade Dissidentes, peregrinos e excursionistas: passear e pensar | «A última mamada»: o irreparável, ser assim, viver no limbo A Forma em Ruínas Pop-mortem Joel-Peter Witkin: máscaras de carne | Morrer contente.



Golgona Anghel é licenciada (2003) em Estudos Portugueses e Espanhóis e doutorada (2009) em Literatura Portuguesa Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É investigadora do Instituto de Estudos de Literatura e Tradição da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e desenvolve um projecto de pós-doutoramento sobre cinema e literatura.
Publicou livros de ensaios — Eis-me Acordado Muito Tempo Depois de Mim — Uma biografia de Al Berto (Quasi Edições, 2006), Cronos Decide Morrer, Viva Aiôn — Leituras do tempo em Al Berto (Língua Morta, 2013), A Forma Custa Caro — Exercícios inconformados (Documenta, 2018) — e preparou uma edição diplomática dos Diários do poeta Al Berto (Assírio & Alvim, 2012). Nas horas vagas, escreve também poesia: Vim Porque me Pagavam, (Mariposa Azual, 2011), Como Uma Flor de Plástico na Montra de Um Talho (Assírio & Alvim, 2013), Nadar na Piscina dos Pequenos (Assírio & Alvim, 2017).

Sem comentários:

Publicar um comentário